Animistas na Índia forçam cristãos a exumar corpo: “Não queremos cristãos nessa aldeia”

Corpo exumado de Laxman Markham, na Índia. (Foto: Morning Star News)

Corpo exumado de Laxman Markham, na Índia. (Foto: Morning Star News)

Publicado em Quinta-feira, 25 Novembro de 2021 as 1:29

Animistas tribais influenciados por extremistas hindus, na Índia, forçaram cristãos a exumar o corpo de um homem de 25 anos que estava enterrado em terras privadas da família. Os aldeões alegaram que “não queriam um cristão enterrado em sua aldeia”.

O fato ocorreu no dia 29 de outubro, conforme o Morning Star News. Laxman Markam já estava morto há dois dias, quando cerca de 50 moradores de diferentes vilas apareceram armados com machados e porretes de madeira.

Eles forçaram a viúva cristã de 20 anos e seus irmãos a exumarem o corpo de Laxman. O sepultamento havia sido feito na vila de Gumadpal, no distrito de Bastar, no estado de Chhattisgarh, conforme informações do pastor Baghel da Igreja Metodista Samson.

Entenda o caso

“Eles exigiram que o cadáver de Laxman fosse exumado. Quando a família perguntou à multidão onde deveriam enterrá-lo, a multidão disse-lhes que levassem para onde quisessem, mas que não deixariam um cristão permanecer enterrado na aldeia”, explicou o pastor.

O irmão do falecido, Sitaram Markam, disse que os moradores alegaram que a posse da terra onde ele foi enterrado “foi contestada”. Depois de várias ameaças, os moradores exigiram que o corpo fosse levado para a aldeia do pastor Baghel, que fica a 24 quilômetros de distância.

O pastor Baghel então chamou a polícia local, enquanto o cadáver permaneceu exumado por várias horas. Quando os oficiais chegaram, eles fizeram os cristãos cavarem a mesma sepultura, que estava cheia de lama, e enterrarem o corpo lá novamente. Laxman morreu por malária, na manhã de 27 de outubro. 

 Ameaças posteriores

Mesmo depois que o corpo exumado foi novamente enterrado, houve uma discussão entre os moradores, a polícia, os anciãos, as autoridades locais e os cristãos. As autoridades indicaram um terreno próximo para enterros formais de cristãos. 

 Depois do ocorrido, o pastor Baguel não conseguiu mais entrar na aldeia para realizar os cultos com as famílias que se converteram a Cristo. Os moradores passaram a ameaçar a comunidade cristã, pressionando para que abandonem a fé.

“Eles ligam para cada família cristã da área, um por um e os ameaçam com consequências terríveis. Muitas famílias são expulsas de suas aldeias e propriedades por não seguirem as regras”, revelou ainda o pastor.

Baghel lidera o evangelismo em 15 aldeias e disse que um pequeno grupo de extremistas hindus vai de aldeia em aldeia incitando animistas tribais contra o cristianismo. Há vários casos de perseguição de cristãos que foram relatados nos distritos de Dantewada, Surguja e Bastar. A Índia ocupa o 10º lugar na lista Mundial da Perseguição de 2021, conforme a Portas Abertas.

Deixe um comentário