Aonde está Deus na sua vida?

(Foto: Psephizo)

(Foto: Psephizo)

Publicado em Terça-feira, 13 Agosto de 2019 as 12:20

Muitos de nós temos a tendência em achar que Deus está lá no mais alto céu, sentado no seu trono, e não está se importando com o  que se passa conosco. Oramos, lemos a palavra de Deus, jejuamos, fazemos tudo aquilo que está ao nosso alcance para termos os nossos problemas resolvidos. Porém, a primeira mensagem de Jesus após o seu batismo, é a mesma de João Batista: arrependei-vos.

Arrepender-se, significa mudar a mente, mudar as formas de pensar. Jesus diz para religião, para os fariseus: ‘Mude a maneira como vocês estão pensando’. A maneira como nós estamos pensando a respeito de Deus está equivocada. E o que nos impede de alcançar as regiões celestiais, é a nossa mentalidade errada.

Podemos ver este exemplo na parábola do Filho Pródigo, quando dois irmãos são criados da mesma maneira, porém, um tem mente de filho e o outro se comporta como servo.

A questão não é o que Jesus fez por você ou que irá fazer, mas sim o quanto você assimilou e compreendeu a respeito daquilo que Ele já fez por  você. Em Efésios 1.3, diz que o Pai já nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestiais em Cristo. Isto quer dizer que todas as bênçãos já estão liberados para nós, porém precisamos saber como acessá-las.

Muitas pessoas vivem uma vida espiritual totalmente passiva, achando que Deus tem que fazer tudo, porém não é assim que o Eterno nos ensina. Precisamos aprender como acessar essas bênçãos espirituais, que é através da mudança da nossa mente, do entendimento do sacrifício de Jesus na cruz, o conhecimento da Palavra de Deus e o discernimento da nossa identidade em Cristo, onde estamos Nele e então poderemos acessar todas estas bênçãos celestiais.

Fé não é o poder que eu recebo para fazer Deus fazer algo. Muitas pessoas pensam assim "Se eu tiver fé, Deus faz”. Porém, fé não é isso. Fé é o poder que eu tenho de trazer para o mundo físico o que já existe no mundo espiritual. Por isso Jesus é o autor e consumador da nossa fé. A fé não move Deus, porém a fé me move para Deus. A fé não traz Deus para meus problemas, mas me leva para um lugar onde Deus já resolveu os meus problemas.

No Evangelho de Lucas 17.20,  os fariseus interrogam Jesus a respeito de quando viria o reino de Deus e Jesus responde que  “o reino de Deus não vem de modo visível” e completa: “O reino de Deus está dentro de vocês”. Quando discernirmos isso podemos entender que a maioria dos gigantes que temos que enfrentar está dentro de nós, dentro da nossa mente, a maneira como pensamos e, consequentemente, a maneira como nos comportamos. Em Gálatas 5.19,21 diz que as obras da carne são imoralidade sexual, impureza, libertinagem, idolatria, feitiçaria, ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções, inveja, embriaguez e orgias. Estes são gigantes que nós devemos derrubar todos os dias, este mal que pode habitar dentro de nós.

Portanto, se permitirmos o Espírito Santo de Deus fazer morada em nós, não haverá mais espaço para as obras da carne. Então, o Reino de Deus será estabelecido em nós primeiramente, para depois ser estabelecido no lugar onde nós estamos. Daí poderemos influenciar nações e gerações. Se não entendemos nossa posição em Cristo, não poderemos estabelecer o Reino de Deus.

Você sabe qual a sua posição em Cristo? Em Colossenses 3.3 diz que a nossa vida está oculta juntamente com Cristo e  Cristo em Deus. Portanto, se você entender que você está em Cristo, e que o Espírito de Deus habita em você, consequentemente o Reino de Deus será estabelecido. E assim vai se cumprir a vontade do Pai, “Assim como é feita no céu, será feita na Terra”.

Por Adriane Ferretti Salvitti, pastora da Igreja Apostólica Restaurando Nações - IARN Japão, palestrante nas áreas de saúde e espiritualidade fisioterapeuta e Health Coach

Rodrigo Salvitti, pastor da Igreja Apostólica Restaurando Nações - IARN Japão, palestrante na área de espiritualidade e fisioterapeuta.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Deixe um comentário