Um Deus além do normal

(Foto: Chabadintown)

(Foto: Chabadintown)

Publicado em Terça-feira, 23 Julho de 2019 as 5:50

É até estranho falar o termo ‘Deus além do normal’, mas isso não é de uma forma pejorativa, muito pelo contrário, representa que nosso Deus não possui os valores deste mundo de pecados. Ele é totalmente ao contrário da normalidade de como as pessoas (do mundo) possuem e levam os princípios para suas vidas.

Por exemplo, em 1 Coríntios 1:18 fala que “Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem”, ou seja, os princípios e valores de Deus são loucura para aqueles que não aa reconhecem e vivem para sua vida.

Mas responde com sinceridade, é normal dentro de uma lógica humana e racional dizer que:

- É melhor ir numa casa que tem luto do que numa casa em festa?

- O último é que é o primeiro?

- O que é fraco, esse é o que está́ forte?

- É normal curar um cego cuspindo na terra e usá-la pra curar a enfermidade?

- O menor seja o maior?

- Felizes são os que choram?

- quem perde sua vida, esse é quem a ganha?

Deus contraria a lógica e eu fico me perguntando, e pergunto pra vocês: como se nós temos um Deus que não vive na nossa razão e lógica humana, seus pensamentos e caminhos são maiores que os nossos, não conseguimos usar nem 10% da capacidade do nosso cérebro, como, então, vamos querer entender o que Ele está fazendo o tempo todo? E em relação as nossas vidas, como vamos compreender Seu agir?

Em Eclesiastes 11:5 diz que “Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas.”

E também em Eclesiastes 8:17: “Então vi toda a obra de Deus, que o homem não pode perceber, a obra que se faz debaixo do sol; por mais que trabalhe o homem para a descobrir, não a achará; e, ainda que diga o sábio que a conhece, nem por isso a poderá́ compreender.” Podemos ver, nesses versículos, que nem o mais sábio não pode compreender o que Deus faz aqui na terra conosco, não temos capacidade para mensurar e racionalizar sobre as coisas que Deus realiza.

Mas creio que são dois os fatores principais para Deus agir desta maneira:

PRIMEIRO, é porque Ele quer nos mostrar sua soberania. Para você̂ ver que Deus é Deus, mostrar que não é o homem que faz e pode, porque o homem, mesmo sabendo que Deus existe e ser um pouco entendido da Sua palavra, quer resolver muitas vezes a vida do seu próprio jeito.

E eu pergunto: quando Deus entra na nossa história? Quando não conseguimos solucionar nossos problemas, e é por isso, na maioria das vezes, que Ele nos coloca em situações impossíveis e que fogem da lógica, do poderio humano e do nosso controle... para Ele nos mostrar Seu poder, Seu sobrenatural e Sua soberania.

Em 2 Coríntios 4:7, a Bíblia nos mostra que “Para que o poder além do normal seja o de Deus, e não o de nós mesmos.” E, também, em Juízes 7:2, “E o Senhor disse a Gideão: “Você̂ tem gente demais, para eu entregar Midiã nas suas mãos. A fim de que Israel não se orgulhe contra mim, dizendo que a sua própria força o libertou”. Ou seja, Deus quer nos mostrar que precisamos Dele, não podemos, não devemos e não conseguimos viver sem a Sua soberania, não podemos achar que conseguimos viver e vencer as etapas e os desafios da vida sem nosso Deus. Querer andar pelos nosso próprio entendimento é ruína para nosso caminho, por isso, que Ele permite entrarmos em situações para dependemos Dele e reconhecermos Ele como Deus e que tudo não é resolvido e solucionado por nós mesmos.

SEGUNDO, é para aumentar a sua fé.

Em Habacuque 2:4 diz que “o justo viverá pela fé”.

A palavra fé em hebraico é EMUNA que significa que a fé para um judeu não era um sentimento, mas sim algo concreto no que ele acredita. Por exemplo, imagina que você está à deriva no mar e está́ quase morrendo, não aguenta mais nadar e quando você está prestes a afundar, sem forças, vem um tronco de árvore e para na sua frente. Então, você se agarra ali tão firme, tão firme, tão firme porque você sabe que sua vida depende daquilo, a única razão para você viver.

É assim que Deus quer que seja a nossa fé. E da mesma raiz se forma a palavra AMAM que significa firmeza e que forma também outra palavra superimportante que é AMÉM, que significa nisto eu creio, nisto eu me firmo, me agarro.

Então, a fé não se trata somente de um sentimento ou acreditar numa ideia, ou em um momento somente, mas sim de se agarrar num Deus que está vivo, que é Seu pai e quer uma intimidade com você. Não são somente os valores, mas com a essência da Sua criação, sim naquele que te elegeu nele antes da formação do mundo.

Em Provérbios 3:5 está escrito: “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento”.

Em Jó 37:5 diz “Com a sua voz troveja Deus maravilhosamente; faz grandes coisas, que nós não podemos compreender.” Jó entendeu isso e ele, além de ver a real soberania de Deus, teve fé para continuar a acreditar nesse Deus, e por isso ele teve tudo em dobro.

Na avaliação humana, nós poderíamos até pensar que Deus foi injusto com Jó. Mas Jó perseverou até o fim, sem muito entender o motivo de Deus por ele ser quem ele era. No final de tudo, Jó teve sua vida restituída com tudo em dobro e, o principal, que o fez declarar: “Antes eu te conhecia de ouvir falar, mas hoje te conheço face a face”.

O plano do diabo não é te colocar uma enfermidade, porque Deus cura; não é te fechar uma porta de emprego, porque Deus abre outra; não é te colocar pobre, porque Deus te provê. O maior e principal plano do diabo é te tirar da comunhão com Deus, da intimidade com o Pai.

A mulher de Jó é igual à maioria das pessoas. Deus não fez a sua vontade, então Deus não presta, não serve, não faz, não existe!

As circunstâncias sempre mudam todos dias, mas tem um que não muda: Ele é o mesmo ontem hoje e para todo sempre.

Paulo fala eu sei em QUEM eu tenho crido e não em QUE eu tenho crido.

Quando acontece alguma coisa ruim, nós logo queremos colocar culpa em alguém, no diabo, em nós mesmos... Muitas vezes, não vamos entender os planos de Deus, mas o que devemos entender e estar com olhos espirituais atentos são nesses dois pontos, pois em tudo há um propósito e o maior propósito de Deus conosco é resgatar a comunhão, a intimidade e o relacionamento, pois, de resto, todas as coisas irão ser acrescentadas em nossa vida!

Deus te abençoe! Shalom!

Por Adriane Ferretti Salvitti, pastora da Igreja Apostólica Restaurando Nações - IARN Japão, palestrante nas áreas de saúde e espiritualidade fisioterapeuta e Health Coach

Rodrigo Salvitti, pastor da Igreja Apostólica Restaurando Nações - IARN Japão, palestrante na área de espiritualidade e fisioterapeuta.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Deixe um comentário