É mais fácil mudar de país do que mudar o país!

(Foto: Reprodução/Rioonwatch)

(Foto: Reprodução/Rioonwatch)

Publicado em Quinta-feira, 23 Maio de 2019 as 4:05

É mais fácil mudar de país do que mudar o país. Essa é a mentalidade de muito brasileiro indo embora. Mas foi ponto a ponto que o Brasil foi virando essa bagunça. Cheia de demagogia, de safadeza, de impunidade e lentidão.

Não será um “presidente ou presidenta” que vai mudar a nação. Mas essa missão está nas mãos do BRASILEIRO! Não podemos colocar esperanças em “mitos ou micos”. Não serão ideologias, mas metodologias de trabalho sério e competente.

Precisamos eleger gestores públicos responsáveis e cobrá-los por isso. Não adianta ficar se vitimizando se o governo vai bem ou mal. É preciso sair da bolha do vitimismo e agir de fato com postura cidadã responsável.

Há evidências claras de que a máquina pública é um ponto de corrupção no seu próprio eixo. Ela gira em torno disso. Não é só quem está, e onde está, é como se faz a coisa toda!

Não é uma pessoa que “rouba” o país sozinho… é o sistema todo! Assim como não pode ser uma pessoa que o salvará. Sejamos maduros de uma vez por todas pra aceitar isso. A sociedade fica na inércia da expectativa do próximo presidente. Não adianta tirar uma pessoa e colocar outra, é preciso passar o país a limpo.

Enquanto houver foros privilegiados. Enquanto houver frota aérea paga com dinheiro público. Enquanto houver benefícios abundantes, voto secretos, residências oficiais, aposentadorias vitalícias por causa de dois mandatos. Verbas pra exercício de mandato, diretorias de Petrobrás indicadas por partidos políticos, obras que nunca são fiscalizadas. Brigas políticas por secretarias e pastas para arrancarem o que puderem de empresários pagadores de propinas, enfim uma lista imensa de coisas que quebram o BRASIL. Político presta conta do que faz, em qualquer país civilizado do mundo. No nosso eles possuem até seguranças pessoais e polícia parlamentar. Desse jeito, o sistema vai continuar gerando corruptos e corruptores.

E sabe com quem o brasileiro briga? Com o seu vizinho que discorda dele.
Briga com o amigo de anos por causa de um presidente de esquerda ou de direita. Briga com o policial pago com um salário miserável. Briga com o professor que não possui dignidade no seu trabalho. Briga com a enfermeira no posto de saúde que não possui estrutura básica mínima. Briga com o outro cidadão no trânsito porque bateu o carro ao se desviar de um buraco no asfalto por conta da má administração pública.

Pare de brigar com a pessoa errada. Briguemos por um país melhor. Pare de se defender nas redes sociais ou defender políticos de estimação. Se for pra defender algo, que comece a defender o nosso país. Lute pelo seu vizinho, pelo cidadão, pela sua família, lute por você mesmo. Essa luta é de consciência e de maturidade social. E tenho certeza de que este será o melhor país do mundo pra se viver. Vamos nessa!

Por Bruno dos Santos, Teólogo, Escritor, Lifecoaching e Palestrante nas áreas de Espiritualidade, Liderança e Autogestão.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Deixe um comentário