O que quer dizer fim dos tempos?

(Foto: Canva)

(Foto: Canva)

Publicado em Segunda-feira, 24 Maio de 2021 as 3:09

“Eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos.” (Mateus 28.20)

A Bíblia usa o termo “fim dos tempos” várias vezes. Veja:

“Tendo Jesus se assentado no monte das Oliveiras, os discípulos dirigiram-se a ele em particular e disseram: Dize-nos, quando acontecerão essas coisas? E qual será o sinal da tua vinda e do fim dos tempos?” (Mateus 24.3)

Que grande privilégio os discípulos tiveram por questionarem a Jesus diretamente, porque no Antigo Testamento muitos profetas escreveram sobre o fim dos tempos, se referindo ao Messias que eles nem chegariam a conhecer.

Daniel disse que “o fim só virá no tempo determinado” (Daniel 11.27)

E veja o que Isaías escreveu a esse respeito:

“Desde o início faço conhecido o fim...” (Isaías 46.10)

“Feliz aquele que lê as palavras desta profecia e felizes aqueles que ouvem e guardam o que nela está escrito, porque o tempo está próximo.” (Apocalipse 1.3)

O que entendemos por esses termos: fim dos tempos, tempo do fim ou últimos dias? E o que entendemos por “tempo”?

Tempo – é a duração relativa dos acontecimentos. É o que determina os períodos e as épocas. As unidades de medida do tempo são: horas, dias, semanas, meses, anos, décadas, séculos, milênios, etc. Presente, passado e futuro.

Na Bíblia, os tempos são cíclicos. Podemos também usar as seguintes palavras: fases ou eras. A duração de cada ciclo é que determina o começo e o fim de todas as coisas. Por exemplo:

“Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu: tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de construir, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar, tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de se conter, tempo de procurar e tempo de desistir, tempo de guardar e tempo de lançar fora, tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar e tempo de falar, tempo de amar e tempo de odiar, tempo de lutar e tempo de viver em paz.” (Eclesiastes 3.1-8)

Esse texto é muito esclarecedor. Na natureza, podemos observar os tempos determinados. A mãe aguarda o período de nove meses de gravidez para dar à luz um filho.  Existe um tempo para a primavera, o verão, o outono e o inverno. Um tempo de flores e frutos, de frio e folhas caindo das árvores.

A lua também tem as suas fases e, no mar, há tempo para a maré alta e a maré baixa. Os pescadores observam esse tempo e eles sabem quais as melhores épocas para pescar determinados peixes. Perceba que para todos os tempos existem sinais. Certa vez, Jesus disse à multidão:

“Quando vocês veem uma nuvem se levantando no ocidente, logo dizem: Vai chover, e assim acontece. E quando sopra o vento sul, vocês dizem: Vai fazer calor, e assim ocorre. Hipócritas! Vocês sabem interpretar o aspecto da terra e do céu. Como não sabem interpretar o tempo presente?” (Lucas 12.54-56)

Naquela época, quando Jesus disse isso, ainda não existia a Bíblia com todos os seus livros. Hoje, podemos ler todas essas histórias e a identificação dos tempos se tornou muito mais fácil.

Qual é o nosso tempo?

Biblicamente, onde nos situamos? No começo, no meio ou no fim da história? Pense bem, examine as Escrituras e responda. Sabemos que há muitas profecias para o tempo do fim:

“Eu determino o tempo em que julgarei com justiça.” (Salmos 75.2)

“Vou contar-lhe o que acontecerá depois, no tempo da ira, pois a visão se refere ao tempo do fim.” (Daniel 8.19)

“Fiquem atentos! Vigiem! Vocês não sabem quando virá esse tempo.” (Marcos 13.33

O fim dos tempos determina o fim da história bíblica, que começa em Gênesis e termina em Apocalipse. Quando todas as profecias se cumprirem, Deus julgará as nações e os povos, e derramará a sua ira sobre os injustos. E separará o joio do trigo, os bodes das ovelhas. O mal será aniquilado e então virá um novo tempo. Quer dizer que o fim dos tempos anunciará outros começos.

Fim dos tempos e os sinais

Entenda que esse final não virá sem antes apresentar os devidos sinais. De acordo com o que já vimos nesse estudo, a grávida sabe quando está chegando a hora do parto. O agricultor sabe quando está chegando o tempo da colheita. O construtor sabe quando a sua obra está prestes a ser inaugurada. O soldado sabe quando a guerra está chegando ao fim. E os filhos de Deus, que são os filhos da luz, saberão quando Jesus estiver prestes a voltar pela segunda vez. O tempo do fim será identificado.

“Irmãos, quanto aos tempos e épocas, não precisamos escrever-lhes, pois vocês mesmos sabem perfeitamente que o dia do Senhor virá como ladrão à noite. Quando disserem: ‘Paz e segurança’ então, de repente, a destruição virá sobre eles, como dores à mulher grávida; e de modo nenhum escaparão. Mas vocês, irmãos, não estão nas trevas, para que esse dia os surpreenda como ladrão. Vocês todos são filhos da luz, filhos do dia. Não somos da noite nem das trevas.” (1 Tessalonicenses 5.1-5)

Nosso papel, nesse tempo, é prestar atenção aos sinais.

“...fiquem atentos: Eu os avisei de tudo antecipadamente.” (Marcos 13.23)

Se você tem observado os sinais, deve ter chegado a alguma conclusão sobre o tempo presente. Se você acha que estamos chegando ao fim dos tempos, então lembre-se das palavras de Jesus: “Eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos.”

E se Ele está aqui, não há o que temer!

Por Cris Beloni, jornalista cristã, pesquisadora e escritora. Lidera o Movimento Bíblia Investigada e ajuda as pessoas no entendimento bíblico para a ativação de seus dons. Trabalha com missões transculturais, Igreja Perseguida, teorias científicas, escatologia e análise de textos bíblicos.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: O que a Bíblia diz sobre calamidades como a pandemia?

 

Deixe um comentário