Brasil: Terra da Promessa

O presidente eleito Jair Bolsonaro recebe a visita do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Copacabana. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

O presidente eleito Jair Bolsonaro recebe a visita do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Copacabana. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Publicado em Quinta-feira, 3 Janeiro de 2019 as 10:22

“E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.” (Gênesis 12. 2,3)

Em sua primeira visita oficial ao Brasil, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu disse uma frase que ficou na memória dos brasileiros: “Israel é a Terra Prometida e o Brasil é a Terra da Promessa”. Receber essa palavra profética da boca de um judeu que ocupa um cargo de autoridade na nação escolhida por Deus, sinaliza que as promessas do Eterno estão, de fato,  se cumprindo para nós. Não há dúvidas de que estamos prestes a alcançar as dádivas divinas e a bênção da expansão.

A Terra Prometida

Desde Abraão, Deus prometeu uma terra para o povo hebreu, que manaria leite e mel, onde eles cresceriam e se tornariam uma grande nação. Esse sonho se concretizou em Jacó, que teve seu nome mudado para Israel, começando através dos seus 12 filhos, a edificar o que hoje vemos como uma potência mundial, referência nas artes, na ciência e tecnologia, na agricultura e na educação.

O Eterno conduziu Seu povo, desde o cativeiro no Egito, até um lugar de prosperidade e abundância. A terra, antes deserta, floresceu debaixo da bênção do Senhor e nós, através de Jesus Cristo, fomos enxertados nessa videira (Romanos 11:17).

A Terra da Promessa

Os EUA tornaram-se conhecidos como uma nação abençoada, por ser a que mais honra Israel. Com a chegada do presidente Jair Bolsonaro ao governo do Brasil, com as bênçãos de Deus, interrompe-se um ciclo de desonra, descrédito, desvalorização, que se arrastou por tantos anos. A partir de agora, o nosso país está seguindo por um caminho de aliança, crédito e honra a Israel e isso trará grandes resultados.

Tudo isso está acontecendo por meio da promessa do Senhor, que não mudou, não envelheceu e nem se perdeu ao longo dos anos.  Ele afirmou que iria abençoar toda e qualquer nação que abençoasse Israel (Gênesis 12.2,3), então, a partir de agora, seremos testemunhas oculares de maravilhas, milagres e crescimento, tanto para o país como um todo, quanto à nível pessoal. As dádivas do Senhor estão nos alcançando e isso só está acontecendo por causa da decisão que tomamos: primeiro, em nos posicionarmos em oração e depois, em abençoar a Terra Santa.

O renascimento de uma nação

“Quando o Senhor trouxe do cativeiro os que voltaram a Sião, estávamos como os que sonham. Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cântico; então se dizia entre os gentios: Grandes coisas fez o Senhor a estes. Grandes coisas fez o Senhor por nós, pelas quais estamos alegres.”  (Salmos 126.1-3)

É emocionante e gratificante poder ver e participar dessa conversão do Brasil. É um novo nascimento! Através das nossas orações, consagrações e tantas campanhas, finalmente o Brasil foi liberto do jugo dos principados do Egito e estamos trazendo a Arca da Presença de volta para a nossa pátria.

Foram mais de trinta anos que oramos pela libertação do Brasil, e tantos outros servos e servas de Deus orando e sonhando em ver nosso país aliançado com a nação de Israel, intercedendo para que um presidente temente ao Senhor ocupasse o cargo máximo da nação. Deus não apenas realizou este sonho, como foi além, superando nossas expectativas, levantando também uma primeira dama que O serve e sonha em fazer missões.

Acredito que este momento é o resultado dessas orações, só que maneira bem maior e melhor do que aquilo que pedimos ou imaginamos. Isso está visível também através da equipe de governo, que levantou a pastora Damares Alves, como Ministra das Mulheres, Família e Direitos Humanos, e o Juiz Sérgio Moro, como Ministro da Justiça e Segurança Pública e tantos outros que foram escolhidos.  Deus superabundou em sua graça, pois umas das promessas que recebemos nos últimos dois anos foi que o espírito da corrupção seria julgado.

“Ora, aquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera.” (Efésios 3.20)

A primeira-dama

Uma das coisas que mais chamou a atenção na posse de Bolsonaro, foi o discurso da primeira-dama, através da língua brasileira de sinais. Michelle, que é evangélica, deu voz a muitas pessoas naquele momento, evidenciando o amor que tem pelo próximo. Como serva de Deus, ela demonstrou o que o brasileiro pode esperar a partir deste ano que se inicia, através de um governo que irá respeitar e acolher a todos.

Não tenho dúvidas que aquele foi o maior discurso da história de uma primeira-dama, pois mesmo sem palavras, conseguiu transmitir a maior mensagem de esperança, amor, novas perspectivas e gratidão que uma primeira dama jamais fez antes.. Temos duas pessoas levantadas por Deus, para representar o Seu povo.

O slogan usado por Bolsonaro em sua campanha e agora em seu governo, “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”, combina perfeitamente com as palavras do primeiro ministro de Israel: “Israel é a Terra Prometida e o Brasil é a Terra da Promessa”.

“E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.” (Gálatas 3.29)

Por Joel Engel, pastor, líder do Ministério Engel, em Santa Maria (RS) e fundador do Projeto Daniel, que ajuda crianças órfãs em países da África.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Deixe um comentário