João de qual deus?

Mais conhecido como João de Deus, o médium João Teixeira de Farias é acusado por mais de 300 mulheres de abuso sexual. (Foto: ERNESTO RODRIGUES / ESTADÃO)

Mais conhecido como João de Deus, o médium João Teixeira de Farias é acusado por mais de 300 mulheres de abuso sexual. (Foto: ERNESTO RODRIGUES / ESTADÃO)

Publicado em Sexta-feira, 21 Dezembro de 2018 as 8:30

Após ser acusado por mais de 300 mulheres de abuso sexual, o médium João Teixeira de Farias — conhecido popularmente como “João de Deus” — afirmou em depoimento à polícia no último domingo (16), que não é culpado das acusações que recaem sobre ele, pois apenas atuou em procedimentos “guiados por Deus e pelos espíritos” e não tem responsabilidade sobre o que acontecia nesses atendimentos durante todos esses anos.

O Brasil está vivendo um momento em que a verdade está vindo à tona e eu creio que a Igreja que orou por esses dias durante as eleições de 2018 conquistou a vitória, vencendo o principado do Brasil. Quando um principado cai, todos os outros demônios ao redor também caem. Então vai aparecer toda a verdade que antes estava oculta.

Em Mateus 7 podemos ver Jesus declarando que há muitos homens — e aqui podemos incluir até mesmo líderes que se dizem pastores, bispos ou apóstolos — falam em nome de Deus, mas não terão acesso algum ao Reino dos Céus, porque não são verdadeiramente embaixadores do Reino.

"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus". (Mateus 7:21)

Eu nasci e cresci no meio de parentes que realizavam rituais e recebiam entidades. Durante anos vi pessoas agindo sob domínio de espíritos e também achei que aquilo era o poder de Deus, até que um dia fui alcançado pela Graça e remido no sangue de Jesus.

O que tenho a dizer sobre o caso de João de Deus é que o realmente médium incorpora espíritos para operar e até mesmo cometer estupros. Na minha ótica, João de Deus certamente deve ser duramente penalizado pelos crimes que cometeu contra estas centenas de mulheres, mas também entendo que ele realmente esteve possuído por espíritos satânicos que o guiaram nestes estupros.

Fato é que esta diferenciação precisa estar bem clara. Apesar do médium responsabilizar Deus pelos abusos, sabemos que o Senhor, o nosso Criador jamais mandaria um homem abusar de alguém, incluindo até mesmo sua própria filha. Não somente o abuso em si, mas também o incesto é um pecado terrivelmente abominado pelo Pai, conforme o profeta Ezequiel.

"Um cometeu abominação com a mulher do seu próximo, outro contaminou abominavelmente a sua nora, e outro humilhou no meio de ti a sua irmã, filha de seu pai" (Ezequiel 22:11)

Hoje, por mais que a grande mídia tente manipular informações e abafar este caso de alguma forma — pois João De Deus atendeu pessoas de grande fama e influência, nacional e internacional — não conseguiu calar o grito dessas mais de 300 mulheres abusadas. Elas trazem à tona a verdade sobre o que há muito tempo acontece em tantos outros centros nos quais há o contato entre pessoas e espíritos malignos.

Infelizmente, esses abusos são corriqueiros e são cometidos por líderes que se dizem representantes de Deus, mas que deus eles representam? Eu lhes respondo com toda certeza: Satanás.

"E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz". (2 Coríntios 11:14).

Olhando pelos frutos da vida deste médium, o que podemos dizer no momento é que se João se diz “de Deus” não é do Todo-poderoso, mas sim do anjo caído, o pai da mentira, o príncipe das trevas, que se apresenta como um deus, mas sempre com a mesma missão em mente: roubar, matar e destruir.

Cabe a nós, cristãos, primeiramente orar pelas vidas dessas mulheres que sofrem tal atrocidade nas mãos de um homem possesso por espíritos satânicos. Em segundo lugar, orar para que João realmente se torne alguém de Deus, que seja encontrado pelo Autor da Vida e, mesmo pagando pelos crimes que cometeu, reconheça todo o seu pecado e consagre sua vida a Cristo, assim como eu decidi um dia, abandonando toda e qualquer relação com espíritos malignos para a viver a plenitude de vida com o Pai.

Por Joel Engel, pastor, líder do Ministério Engel, em Santa Maria (RS) e fundador do Projeto Daniel, que ajuda crianças órfãs em países da África.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Deixe um comentário