O novo Eu

(Foto: Getty)

(Foto: Getty)

Publicado em Segunda-feira, 30 Novembro de 2020 as 2:49

Tem uma música do Baruk, que foi lançada em um dos fins de ano que se passou, e diz assim: “Se a gente não for diferente, tudo vai ser igual.” Bom, ouvimos muito ultimamente falar sobre o ‘novo normal’. Ouvimos falar que após a pandemia passar, e aliás, já na fase que estamos, mesmo em meio a pandemia, viveremos um novo normal. Como disse, estamos vivendo-o, mas acredita-se que mesmo após vacina e tudo o que for necessário para que a pandemia acabe de fato e totalmente, jamais voltaremos ao que era, e teremos que nos acostumar a esse dito ‘novo normal’.

Mas esse ‘novo normal’, pra que realmente seja novo, requer um novo eu. Nada muda se as pessoas não mudarem. A pandemia pode ter feito muita coisa ficar diferente. As pessoas podem ter visto mais os filhos, podem ter reparado naquela árvore que ficava paradinha lá do lado de fora de casa esquecida, podem ter, finalmente, sentido falta daquela reunião de família que menosprezavam etc. E aí todos falam sobre o novo normal, sobre mudanças, sobre como aprendemos tantas coisas nessa pandemia. Mas você sabe que “mudar” é verbo, certo? E verbo indica ação. Se ficarmos apenas dizendo sobre como precisamos ser diferentes, mas não mudarmos de fato, então voltaremos a ser exatamente como éramos?

Ao mesmo tempo, a pandemia também teve seu lado obscuro, certo? Casos de depressão, pessoas que se acostumaram a ficar sozinhas, um vício ainda maior em ficar em frente às telas, aqueles que se conformaram com seus sofás e não querem voltar para a igreja, enfim, a lista se acumula. E agora? O mundo aos poucos caminha para voltar a interação social em todos os âmbitos, e o que faremos? Vamos nos recolher em nosso casulo para o resto de nossas vidas?

A decisão do que levar e do que deixar para trás nessa volta cabe a nós! Precisamos de um novo eu, não meramente por causa da pandemia, mas por causa do pecado. O mundo anda mal das pernas desde que Adão e Eva comeram do fruto proibido e então o Planeta vem sendo palco da degradação de toda criação do Pai. Contudo, o plano de salvação foi colocado em prática, foi realizado, foi consumado. E o Pai nos deu um novo caminho para trilhar.

Precisamos ir atrás de Cristo, só Ele pode formar esse nosso novo eu. Um novo mundo começa quando eu deixo as coisas velhas para trás; pequenas ações de amor fazem diferença e impactam o mundo mesmo que não saibamos. Cada gesto conta, cada escolha conta. Cada mudança conta!

Não sei exatamente o que nos espera lá fora, o que nos espera nesse tal de ‘novo normal’, porque o dia de amanhã a Deus pertence, mas podemos fazer a decisão de levar para fora o eu que queremos, não pelas nossas forças, obras ou capacidades, mas porque aquele que nos amou primeiro tem poder para transformar a minha e a sua vida!

Por Mariana Mendes, escritora e estudante de Letras. Trabalha com mídias sociais e fundou o canal EntreLinhas. Filha do Pai e filha de pastor. É apaixonada por ver a rotina com novos olhares.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Tá ansioso?

Deixe um comentário