O que destrói um casamento?

(Foto: Fizkes/Getty Images/iStockphoto)

(Foto: Fizkes/Getty Images/iStockphoto)

Publicado em Quarta-feira, 29 Julho de 2020 as 3:56

Falando um pouco de casamentos...

Deus SEMPRE é e será a favor da família. Quando Deus criou Adão e Eva o propósito era ter uma família, com muitos filhos, parecidos com Jesus.

Então por que as coisas não funcionam como deveriam, se o plano original era perfeito?

Toda nossa existência é baseada em decisões. E cada decisão gera uma consequência.

A DECISÃO do coração humano no Éden nos levou à seguinte conduta: “Deus, nós não precisamos de você, seremos deuses de nós mesmos”.

E Eva decidiu comer o fruto baseada nessa falsa promessa entregue pela serpente: “Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal” (Gênesis 3:5).

Serão como Deus, sem ter a estrutura, o conhecimento, o amor e a sabedoria que Ele tem (essa parte não foi dita) e tudo de repente mudou. E claro que mudaria! Coloque um analfabeto no cargo de CEO de uma empresa e veja o que acontece com ela no mercado financeiro.

Desde aquela decisão, o homem passou a viver não só a mercê das próprias escolhas (baseadas em um cérebro limitado), mas sob influência maligna diariamente (já que o pecado deu espaço para Satanás reinar). E isso reflete em todas as áreas da vida humana, inclusive no casamento.

Por que no casamento?

Deus criou o homem e a mulher como a base da família. Uma família não começa pelos filhos, começa pelo casal.

Como se derruba um prédio? Eclodindo a base. Ninguém derruba um prédio pelo teto. Para destruir um templo, se quebram as colunas.

Muito mais do que problemas financeiros, problemas com as famílias um do outro, a maior causa de divórcio hoje é a incompatibilidade de gênios — o que é estranho sendo que, quando se namora, tudo parece tão compatível. Então como isso?

Entra-se o orgulho, a falta de compreensão, a troca de valores, a falta de paciência, a não vontade de mudar e isso vai minando o amor.

O véu de noiva se rasga, o buquê murcha, a gravata mancha, o salão fica vazio e toda boa lembrança distante.

O amor acaba?

Não creio que ele acabe, mas que é encoberto por decisões do nosso próprio coração que nos fazem enxergar diferente.

Da mesma forma que a Palavra me diz que “sobretudo, amem-se sinceramente uns aos outros, porque o amor perdoa muitíssimos pecados” (1 Pedro 4:8), o oposto também é verdadeiro. A falta de amor faz com que os defeitos da pessoa sejam tão evidentes que encobrem as qualidades.

E como o diabo age nisso?

Te garanto que ele não aparece todo chifrudo fedendo a enxofre dizendo: VENHA, QUE EU VOU TE LEVAR PARA O INFERNO! Não, não... Ele lança setas, flechas, ideias... e essas ideias são contra TUDO o que Deus pensa. E aquilo entra no seu coração e cria um ninho.

Quando você percebe aquilo está tão enraizado que muda seus valores e tudo o que você sempre acreditou em nome de uma falsa felicidade… E a base vai esmorecendo.

O grande segredo no sucesso do casamento é dar espaço para que Deus reine novamente dentro de nós. O jardim agora é o nosso coração e quem o controla determina a colheita.

Por Melina Botteghin, estudante de teologia, esposa, mãe, missionária por vocação e publicitária de formação.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Deus não tem filhos favoritos, mas sim propósitos diferentes

Deixe um comentário