Artefatos encontrados em Israel provam que a Bíblia é verdadeira, diz palestino

A família  do comerciante palestino Zak Mishriky está em Israel há mais de 300 anos. (Foto: Israel Collective/YouTube)

A família do comerciante palestino Zak Mishriky está em Israel há mais de 300 anos. (Foto: Israel Collective/YouTube)

Publicado em Sexta-feira, 9 Agosto de 2019 as 4:48

Frequentemente, há um grande destaque por parte da mídia para as tensões entre israelenses e palestinos. No entanto, muitos deles acreditam que o amor de Deus pode unir os dois grupos.

O Israel Collective, um grupo dedicado a construir relacionamentos entre os cristãos e o povo da Terra Santa, trabalha para unificar os dois grupos sob os ensinamentos de Jesus.

Em um vídeo publicado pela organização, o comerciante palestino Zak Mishriky mostra sua loja, Zak’s Jerusalem Gifts. Sua família está em Israel há mais de 300 anos, vendendo artefatos que ligam o antigo Israel ao presente.

“Eu cresci na fronteira de um campo de refugiados localizado em Anatote (Jerusalém Oriental), o mesmo lugar onde o profeta Jeremias nasceu. Eu era o mais velho de quatro filhos”, ele escreve no site de sua loja de antiguidades.

“Somos palestinos, crescemos em Jerusalém”, explicou ele ao Israel Collective. “Meu negócio são as antiguidades bíblicas. Minha visão é oferecer presentes que estejam conectados à Bíblia”.

Mishriky explicou que ele e sua família estão respeitando as leis, trabalhando duro e se tornando prósperos em Jerusalém. “Não devemos olhar para uma identidade, mas olhar para os seres humanos e ver que eles são feitos à imagem de Deus”, disse.

O comerciante reconhece que a arqueologia indica que os judeus chegaram primeiro em Israel e acredita que o fato de palestinos e israelenses se enxergarem como inimigos é ignorância.

“Um dia dissemos que eles (israelenses) eram nossos inimigos. Então, poder conhecê-los e entender que eles estão se esforçando muito para não acontecer outro Holocausto, ver que eles estão fazendo o seu melhor para manter a lei e dar igualdade para o seu povo, nos fez apreciá-los demais”, disse Mishriky.

“Nossos corações estavam abertos e vimos que os corações deles também estavam”, acrescentou. “Você conhece as pessoas da terra, mesmo que não sejamos judeus”.

Mishriky explicou que, no final das contas, Deus chama seus filhos para mostrar amor e compaixão a todas as pessoas. “Você não entenderá se não entendermos que Deus é amor. Deus fez tudo isso como uma reação do Seu amor. Deus mantém sua aliança porque é um Deus amoroso”, afirma.

“Deus cuida do Seu povo porque Ele é um Deus amoroso”, ressalta. “Deus enviou Seu filho para manifestar amor, porque Ele é amor”.

Mishriky disse ainda que gosta de vender antiguidades bíblicas porque elas provam que a Bíblia é verdadeira. “A arqueologia bíblica prova a Bíblia. E esses itens apenas abrem a Bíblia. Você vê algo e pode entender melhor o versículo”, disse ele. “Minha primeira identidade é cristã”.

Deixe um comentário