Delegação de Israel chega ao país nesta quarta para ação na Amazônia

Delegação com 11 especialistas em incêndios florestais chega em Brasília nesta quarta-feira (4). (Foto: Embaixada de Israel)

Delegação com 11 especialistas em incêndios florestais chega em Brasília nesta quarta-feira (4). (Foto: Embaixada de Israel)

Publicado em Quarta-feira, 4 Setembro de 2019 as 11:21

Uma delegação de bombeiros de Israel especializada em incêndios florestais chega em Brasília nesta quarta-feira (4) para ajudar o Brasil nos incêndios que devastam a Amazônia.

“A delegação conta com 11 especialistas em áreas de resgate, salvamento, inteligência e incêndios florestais e de bosques”, informou a Embaixada de Israel no Brasil em um comunicado.

Os agentes têm experiência em combate a incêndios em campos e florestas do Corpo de Bombeiros e Salvamento de Israel, conforme informou ao R7 a assessoria de imprensa da embaixada.

Os incêndios na floresta provocou uma crise diplomática com a França. O presidente francês, Emmanuel Macron, insiste que a soberania brasileira sobre a Amazônia é uma questão em aberto.

O presidente Jair Bolsonaro rejeitou uma ajuda de US$ 20 milhões pelos países-membros do G7 para combater as queimadas na Amazônia, exigindo uma retratação de Macron antes de avançar em qualquer discussão sobre o tema.

Por outro lado, o governo Bolsonaro aceitou a ajuda de Israel. O embaixador israelense no Brasil, Yossi Shelley, anunciou em um evento em São Paulo, na semana passada, o envio de materiais de combate a incêndios.

Segundo Shelley, de “200 a 300 toneladas de retardantes de fogo” seriam pulverizadas de aeronaves em áreas que ainda não foram destruídas, em uma estratégia para conter a expansão das queimadas. 

O embaixador também disse que o produto químico seria comprado por Israel nos Estados Unidos. 

Shelley explicou que a ajuda se dá por uma questão de amizade entre os países. “Não é algo que só Israel fabrique ou que só ele tenha”, destacou. “É um esforço para contribuir, de nações que são próximas”.

As relações entre Brasil e Israel se estreitaram desde a eleição de Bolsonaro. Em março, o presidente esteve em Israel, três meses após uma visita do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ao Brasil.

“A cooperação política e estratégica é muito estreita entre os dois países”, disse hoje a Chancelaria israelense.

Deixe um comentário