Israel suspende emissora evangélica sob acusação de evangelizar judeus

Imagem dos estúdios da Shelanu TV, que transmite conteúdo messiânico em Israel. (Foto: GOD TV)

Imagem dos estúdios da Shelanu TV, que transmite conteúdo messiânico em Israel. (Foto: GOD TV)

Publicado em Segunda-feira, 29 Junho de 2020 as 9

Um órgão do Ministério das Comunicações de Israel decidiu no domingo (28) suspender o canal hebraico da emissora evangélica GOD TV, acusada de violar sua licença de transmissão por evangelizar os judeus.

No início deste ano, a GOD TV lançou um novo canal chamado “Shelanu TV”, que significa “nosso” em hebraico. O canal assinou um contrato de sete anos com a HOT, a maior empresa de TV por assinatura em Israel, para transmitir histórias da comunidade messiânica ao público israelense.

Inicialmente, o Conselho de Transmissão por Cabo e Satélite concedeu à HOT uma licença para transmitir o conteúdo da TV Shelanu. O canal messiânico rapidamente atraiu reação de críticos, que o acusaram de evangelizar os judeus propositadamente.

Embora o evangelismo seja permitido em Israel, é ilegal fazer proselitismo para menores ou usar ferramentas para atrair alguém à outra religião. A GOD TV defende que a Shelanu TV está em total conformidade com a lei israelense.

No entanto, muitos ficaram indignados quando o CEO da rede, Ward Simpson, disse em um vídeo promocional que a Shelanu pretendia “levar o Evangelho de Jesus às casas, vidas e corações do povo judeu”.

Depois de iniciar uma investigação sobre a Shelanu TV, o conselho retirou a licença de transmissão da HOT, alegando que o conteúdo e as intenções do canal deturpam o licenciamento.

“O canal é voltado para judeus com conteúdo cristão, em contraste com o pedido de transmissão original, que afirmava que foi designado para os cristãos”, disse o presidente do Conselho, Asher Biton, em comunicado.

Ron Cantor, diretor regional da GOD TV em Israel, nega que o conteúdo de Shelanu ignorou o regulamento. “Nossa licença diz claramente que nosso público-alvo é o público israelense”, disse Cantor à CBN News. “Não quebramos nosso acordo. A HOT não quebrou seu acordo. Não fizemos nada de errado”.

O conselho concedeu à HOT sete dias para retirar a TV Shelanu do ar. O órgão também disse o canal messiânico não será desqualificado automaticamente, mas seria necessário obter a aprovação do conselho, o que alegam que a Shelanu não fez.

A HOT pode solicitar uma nova licença de transmissão que inclua uma caracterização “verdadeira e detalhada” do canal, acrescentou o conselho em comunicado.

Ron Cantor disse à CBN News que a HOT solicitará uma nova licença. Ele também pedirá ao conselho que retire o pedido de encerrar as atividades da Shelanu TV em sete dias.

“Espero que eles aprovem a nova licença. Caso contrário, será um grande choque e decepção para milhões de evangélicos que amam Israel, que estão com Israel, que se opõem ao antissemitismo e ao boicote a Israel. Eles ficarão chocados com o fato de Israel estar perseguindo suas comunidades judaicas messiânicas”, disse ele.

O diretor da GOD TV disse que, se Israel não conceder a licença à HOT, seria um “ato ilegal” que vai contra os “ideais do país” e a Shelanu será forçada a levar o caso ao tribunal.

Deixe um comentário