Somos contra quem está do lado de Israel, diz presidente da Turquia

O presidente da Turquia, Recep Erdogan, se posicionou contra os aliados de Israel. (Foto: Murat Cetinmuhurdar/Pool Photo via AP)

O presidente da Turquia, Recep Erdogan, se posicionou contra os aliados de Israel. (Foto: Murat Cetinmuhurdar/Pool Photo via AP)

Publicado em Segunda-feira, 29 Julho de 2019 as 10:37

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, se posicionou contra os aliados de Israel no sábado (28), enquanto se dirigia a altos funcionários provinciais do Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP) em Ancara.

“Quem está do lado de Israel, saiba que somos contra eles”, disse Erdogan, segundo a emissora iraniana Press TV. 

“Nós não aprovamos o silêncio sobre o terror de estado que Israel realiza descaradamente na Palestina”, acrescentou Erdogan. 

O presidente turco tem um histórico de oposição a Israel e seu líder, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que costuma rebater suas críticas. 

Erdogan causou polêmica no ano passado, quando disse que o espírito de Adolf Hitler ressurgiu entre alguns políticos israelenses. 

Em março, um porta-voz de Erdogan criticou Netanyahu pelo projeto de lei que define Israel como um Estado-nação judeu. Como resposta, o premiê israelense disse: “O ditador da Turquia, Erdogan, ataca a democracia de Israel, enquanto jornalistas e juízes turcos enchem suas prisões. Que piada!”

Por outro lado, o departamento de Inteligência das Forças de Defesa de Israel e o Mossad, o serviço secreto israelense, impediram 50 ataques terroristas do Estado Islâmico e do Irã nos últimos três anos — sendo muitos deles na Turquia, segundo um recente relatório do Channel 12.

O AKP, partido de Erdogan, sofreu uma grande derrota nas eleições municipais em junho, quebrando sua aura de invencibilidade no país e transmitindo uma mensagem dos eleitores descontentes com suas políticas. 

O governo dos Estados Unidos confirmou, em 17 de julho, que suspendeu a venda de caças F-35 à Turquia devido à decisão do governo turco de adquirir o sistema antimísseis de fabricação russa S-400, consideradas incompatíveis com os adotados pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). 

O presidente dos EUA, Donald Trump, não indicou que sanções serão impostas contra a Turquia pela compra do sistema russo. Ainda assim, Erdogan disse que “nenhuma ameaça ou sanção pode nos impedir de implementar as prioridades de segurança de nosso país”.

Deixe um comentário