Cristãos são atacados em Burkina Faso em menos de duas semanas

Igreja foi incendiada após ataque que matou 6 fiéis em Burkina Faso. (Foto: Reprodução/Twitter)

Igreja foi incendiada após ataque que matou 6 fiéis em Burkina Faso. (Foto: Reprodução/Twitter)

Publicado em Segunda-feira, 13 Maio de 2019 as 9:59

Homens armados mataram seis pessoas e um sacerdote, no segundo ataque a cristãos em Burkina Faso duas semanas após uma igreja evangélica ter sido alvo de atiradores, que mataram o pastor, seus dois filhos e outras três pessoas durante culto dominical.

Desta vez, o alvo foi uma igreja católica e aconteceu no domingo (12), quando os fiéis estavam deixando a igreja por volta das 9 da manhã (horário local) na cidade de Dablo, região Norte Central do país.

Cerca de 20 homens cercaram as pessoas e disparararam contra elas. Segundo comunicado do governo federal e outras fontes locais, seis pessoas morreram.

Burkina Faso era conhecida como uma nação com tolerância religiosa, mas tem sido cada vez mais invadida por jihadistas.

Após ataque, assassinos queimaram a igreja, saquearam a farmácia e algumas outras lojas antes de deixarem o local, afirmou o prefeito de Dablo, Ousmane Zongo à Reuters. A declaração do governo mencionou apenas a queima de uma loja e dois veículos.

“Esses grupos terroristas estão atacando a religião com o objetivo macabro de nos dividir”, afirmou o prefeito.

Burkina Faso tem sofrido essas investidas com aumento nos ataques em 2019 por grupos ligados ao Estado Islâmico e à Al Qaeda, baseados no vizinho Mali, onde buscam estender sua influência sobre as fronteiras porosas do Sahel, a caatinga árida do sul do Saara.

Deixe um comentário