Igreja distribui 31 toneladas de alimentos a famílias que perderam renda com quarentena

Voluntários distribuem alimentos para pessoas que perderam renda na periferia de São Paulo. (Foto: Unisocial)

Voluntários distribuem alimentos para pessoas que perderam renda na periferia de São Paulo. (Foto: Unisocial)

Publicado em Segunda-feira, 30 Março de 2020 as 10:34

Cerca de 31 toneladas de alimentos in natura, como frutas, legumes e hortaliças, foram distribuídas pela Igreja Universal do Reino de Deus na periferia de São Paulo. A ação foi realizada em resposta à crise social e econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A distribuição de alimentos tem sido feita no mês de março pelo Unisocial, programa social da Igreja Universal. Voluntários recolheram e doaram alimentos para cerca de 4.550 famílias de baixa renda, compostas por trabalhadores informais e desempregados, que estão em confinamento doméstico durante a quarentena.

“Essa doação é muito importante, porque tem muita gente desempregada. Eu sou um desses casos. Estava trabalhando como motorista de aplicativo, com carro alugado. Tive que entregar o carro”, explica Ronnievon Antônio. “Essa ação vai salvar diversas famílias, inclusive a minha. Eu tenho uma filha que também está desempregada e os alimentos vão ajudar bastante”.


Voluntários distribuem alimentos para pessoas que perderam renda na periferia de São Paulo. (Foto: Unisocial)

Os alimentos são entregues nas casas de idosos e famílias com crianças pequenas dessas comunidades carentes. Kelly Oliveira, uma das voluntárias do Unisocial, conta que todas as recomendações sanitárias são seguidas para evitar a propagação do coronavírus.

“As famílias estão recebendo esses alimentos de qualidade, e todos ficaram bastante felizes. A gente pede para eles se prevenirem e que se mantenham em casa, porque com certeza virá ajuda, principalmente da Universal”, ela afirma. 

“Nós estamos em uma situação difícil por causa do coronavírus. As pessoas estão impossibilitadas de trabalhar, de sair de casa para ir ao mercado ou à feira. E a Universal está com esse trabalho bem bacana”, acrescenta.


Voluntários distribuem alimentos para pessoas que perderam renda na periferia de São Paulo. (Foto: Unisocial)

O número de pessoas demitidas em decorrência dos prejuízos causados pela pandemia de coronavírus deve crescer exponencialmente nas próximas semanas, segundo especialistas.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), havia cerca de 12 milhões de desempregados e 38 milhões de brasileiros em trabalhos informais antes da pandemia. Nas próximas semanas, o quadro irá se intensificar: serão mais de 20 milhões de desempregados, disseram associações e especialistas à BBC News Brasil.

De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o mundo vai levar anos para se recuperar dos impactos da pandemia do novo coronavírus. A entidade avalia que o choque econômico já é maior que o da crise financeira de 2008 ou a de 2001, após os ataques de 11 de setembro nos Estados Unidos. 

Deixe um comentário