Homem é ressuscitado após seu coração parar por 45 minutos: “Um milagre”

Michael Knapinski tem 45 anos e foi resgatado quase sem vida após se perder à noite na neve, no Monte Rainier. (Foto: ABC News)

Michael Knapinski tem 45 anos e foi resgatado quase sem vida após se perder à noite na neve, no Monte Rainier. (Foto: ABC News)

Publicado em Quarta-feira, 18 Novembro de 2020 as 11:44

Um homem de 45 anos está compartilhando o milagre que o trouxe de volta á vida, após fazer uma trilha no Monte Rainier, no estado de Washington, onde se perdeu e enfrentou condições climáticas difíceis, que pareciam ter acabado com sua vida.

Na manhã de 7 de novembro, Michael Knapinski estava fazendo uma caminhada pela neve com um amigo pelo Parque Nacional Mount Rainier. Posteriormente, eles se separaram. Seu amigo continuava esquiando até o acampamento Muir, enquanto Knapinski descia em direção ao Paradise, onde planejavam se encontrar.

Knapinski, no entanto, nunca apareceu, pois o tempo piorou drasticamente.

“Eu estava bem perto do final (da trilha). Então, escureceu rapidamente e eu não conseguia ver nada", disse ele ao Seattle Times em uma entrevista por telefone na sexta-feira passada.

Ele acrescentou que a última coisa de que se lembra é de dar pequenos passos montanha abaixo quando a temperatura baixava ainda mais.

“Eu não tenho certeza do que aconteceu. Acho que caí”, acrescentou.

Depois que o amigo de Knapinksi relatou seu desaparecimento naquele dia, três equipes do Serviço Nacional de Parques realizaram uma busca por Knapinski até o início da manhã de domingo. Devido ao tempo nublado, as equipes de resgate não puderam enviar a equipe do helicóptero até a tarde.

Knapinski foi encontrado pelos equipes de busca que usavam um helicóptero, mas ele estava inconsciente e praticamente sem pulsação. De acordo com funcionários do Mount Rainier, a temperatura caiu para -8ºC durante a noite.

Segundo a CBN News, Knapinski foi levado ao Harborview Medical Center, onde teve uma parada cardíaca.

A equipe médica da unidade de terapia intensiva cirúrgica de Harborview trabalhou para reiniciar o coração de Knapinski e passou a noite inteira tentando mantê-lo estabilizado. Dois dias depois, Knapinski acordou.

"Ele voltou dos mortos", explicou o Dr. Saman Arbabi. "Talvez não seja muito correto do ponto de vista médico, mas seu coração não bateu por mais de 45 minutos. É incrível".

Em um vídeo postado no Facebook, Knapinski chamou sua recuperação de "um milagre" enquanto falava de uma cama de hospital.

Ele disse ao Seattle Times que tem “um milhão de pessoas a quem agradecer” e espera servir aos outros tanto quanto possível, uma vez que esteja totalmente recuperado. Knapinski frequentemente serviu como voluntário no Banco de Alimentos do Exército da Salvação, em Seattle e ajuda a construir casas para crianças adotivas por meio da Igreja Cristã Overlake, em Redmond (Washington).

“E assim que eu conseguir me recuperar fisicamente, essa será minha vocação na vida”, disse ele. “Só ajudar as pessoas. Ainda estou chocado e surpreso".

Uma integrante da família Michael, Wendy Knapinski, deu crédito a Deus pela recuperação milagrosa.

“Este é sem dúvida, o maior milagre que já testemunhei na minha vida! Deus é bom! Deus abençoe todas as pessoas que oraram, resgataram e cuidaram dele”, escreveu ela no Facebook.

Deixe um comentário