Missionária relata milagre após filha prematura sair do hospital: “A Jesus seja a glória”

Miranda e Tobi Hernandez finalmente deixam o hospital com seu bebê Adelee. (Foto: Sam Owens / Courier Press)

Miranda e Tobi Hernandez finalmente deixam o hospital com seu bebê Adelee. (Foto: Sam Owens / Courier Press)

Publicado em Quarta-feira, 18 Novembro de 2020 as 9:56

No final de outubro, a bebê Adelee teve alta do Hospital Ascension St. Vincent acompanhada por seus pais, médicos e enfermeiras emocionados e pôde encontrar sua irmã mais velha pela primeira vez.

Embora esta jornada tenha sido desafiadora, os pais da criança, Miranda e Tobi Hernandez, só puderam expressar sua gratidão quando finalmente levaram seu bebê para casa.

"É um milagre. Ela é o nosso bebê milagroso", disse Tobi, observando suas duas filhas se conhecerem pela primeira vez.

Os Hernandez são missionários que passaram o ano passado trabalhando no México com sua filha Isabella, de 12 anos.

Durante a estada no México, Miranda ficou feliz ao saber que tinha um bebê a caminho. Mas, notícias difíceis logo se seguiram, pois os médicos de lá disseram que o bebê era pequeno e provavelmente nasceria prematuro.

A família Hernandez voltou rapidamente para Evansville, onde Miranda deu à luz Adelee com apenas 26 semanas em 17 de julho. A data do nascimento deveria ser 18 de outubro.

“Houve alguns dias ruins. Sempre há momentos. A fé não o impede de ser humano ou de ter pensamentos sobre o que vai acontecer e onde iremos parar. Mas a fé é o que te leva de volta”, disse Miranda.

Dificuldades

Ela disse que embora eles sempre quisessem uma família grande, eles também tiveram dificuldades com gestações anteriores. O que é mais uma razão para eles verem Adelee como um milagre e descreverem os médicos e enfermeiras que ajudaram nessa jornada como anjos.

“Tivemos um filho que nasceu com 6 meses e meio de gravidez que não sobreviveu", disse Miranda. "Temos este pequeno milagre precioso aqui, e [antes] tivemos nove abortos espontâneos. Portanto, foi uma longa jornada”.

“Jesus tem sido nossa força, e sabemos que ele usou as mãos e os pés de todos esses médicos e enfermeiras ao longo deste tempo e nos sustentou. A ele seja toda a glória por isso”, agradece a mãe do bebê.

O Dr. Aaron Dewees, que tem ajudado a família desde o início, ficou surpreso ao ouvir essa frase de Miranda.

Quando ele foi entrevistado pela primeira vez para trabalhar em São Vicente, há 10 anos, o presidente na época disse a ele: “Nós realmente vemos a missão deste hospital como sendo as mãos e os pés de Jesus Cristo”.

“Assim que ele disse isso, eu sabia que era onde eu queria trabalhar e, 10 anos depois, Miranda disse a mesma coisa - me fez perceber que era a decisão certa a tomar”, contou o médico.

Esse momento foi emocionante para Dewees, que viu Adelee crescer nos últimos três meses.

“É a maior das alegrias. É por isso que fazemos o que fazemos - ser capaz de ter uma data em casa e dizer nosso adeus, faz o que fazemos valer a pena. Temos a sorte de poder mandá-la para casa”, disse.

A família ficará em Evansville por um período, aproveitando o tempo junta e garantindo que a bebê Adelee permaneça saudável antes de retornar ao México.

Deixe um comentário