Retirada das tropas americanas da Síria pode ter relação com profecia, diz Anne Graham

Anne Graham é evangelista, palestrante e autora, filha do falecido e saudoso evangelista Billy Graham. (Imagem: Youtube / Reprodução)

Anne Graham é evangelista, palestrante e autora, filha do falecido e saudoso evangelista Billy Graham. (Imagem: Youtube / Reprodução)

Publicado em Sexta-feira, 8 Novembro de 2019 as 11:34

A evangelista Anne Graham Lotz acredita que a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de retirar as tropas americanas do nordeste da Síria, enquanto as forças turcas invadem a região poderiam desencadear um evento profetizado em Ezequiel 38.

Enquanto falava ao "The Jim Bakker Show" na semana passada, Lotz disse estar preocupada com a decisão de Trump de permitir que a Turquia ataque os aliados, cristãos e outros curdos da América, que vivem no nordeste da Síria.

"Sou como muitas pessoas. Me questiono: o que está acontecendo no mundo?" Disse Lotz.

Mas a autora, que é uma das mais renomadas nos EUA, acha que os planos de Deus podem incluir a decisão de Trump "quer ele realmente saiba ou não".

"Acredito que, como o rei Ciro, Nabucodonosor ou outros no Velho Testamento, Deus os use", explicou Lotz. "Então pensei: 'Deus fez com que ele fosse contra todos os seus conselheiros, todos os militares e fizesse algo que Deus queria - se ele sabe que é Deus ou não?'".

"Talvez ele seja apenas teimoso ou teimoso ou alguém o tenha enganado. Mas de qualquer maneira, ele retirou nossas tropas", continuou ela.

Lotz explicou que, embora "não seja especialista em profecias", acredita que a decisão de Trump pode desencadear uma guerra profetizada em Ezequiel 38, que "ainda não ocorreu".

"Há uma guerra prevista, que nunca aconteceu", disse ela. "Quando Gog, o príncipe de Magogue - que algumas pessoas acreditam ser Putin na Rússia - desce do norte e se alinha com a Turquia e a Síria ... e com o Sudão e a Líbia, e depois subem e vão contra Israel. "

"Ezequiel 38 diz: 'Deus fez isso' porque Ele os está trazendo contra Jerusalém, porque os julgará e os destruirá", explicou Lotz.

Rússia

O presidente russo Vladimir Putin se reuniu com o recep Tayyip Erdogan da Turquia para planejar um cessar-fogo. Os dois países concordaram em manter o cessar-fogo e patrulhar uma "zona segura" no nordeste da Síria juntos, depois que os curdos foram expulsos da área.

Lotz acredita que esse acordo também pode ter implicações para a profecia do fim dos tempos.

"Eles (tropas russas) estão agora no norte da Síria", disse ela. "Então, eu só estou me perguntando se é como um tabuleiro de xadrez e se as peças estão sendo movidas para serem montadas, talvez nos últimos dias, mas talvez também na guerra de Ezequiel 38 que ainda deve acontecer."

Contraponto

No entanto, como aponta o site 'Christian Post', o presidente da American Vision e autor da obra "A Aliança dos Gog e Magog para o Fim dos Tempos", Gary Demar, diz que há vários problemas com a interpretação de Ezequiel 38, feita por Lotz.

"O problema mais óbvio é que a batalha de Gogue e Magogue, no sistema dispensacional que Lotz acredita e ensina, não ocorre até depois do período de mil anos, descrito em Apocalipse 20:7-8", argumentou DeMar.

"Isso significa que essa batalha, após o dispensacionalismo, ocorrerá pelo menos mil anos no futuro e não tem nada a ver com o que está acontecendo na Síria ou em qualquer outro lugar", disse ele.

Intercessão

Ainda assim, Lotz pede aos fiéis que orem pelo Oriente Médio e que a paz reine em Jerusalém.

"É hora de orar pela paz em Jerusalém", disse Lotz. "Eles estão vivendo um caos. Eles não têm liderança agora. Os israelenses estão divididos quando os inimigos os cercam. E pode ser que fique tão ruim que, como aconteceu nos tempos dos Juízes, mas desta vez, eles clamarão a Deus e dirão: 'Deus, ajude-nos', e será que irão aguardar pelo Messias para libertá-los?".

"Portanto, é um momento estratégico e muito crítico para a nação de Israel, e acredito na Palavra de Deus quando diz que Ele abençoa aqueles que abençoam Israel e abençoam Seu povo. Para que possamos abençoá-los através de nossas orações por eles. Basta seguir as notícias. Ore pela liderança. Ore por Israel", finalizou.

 

Deixe um comentário