Sinagoga judaica abre suas portas para cultos de igreja cristã incendiada

Membros da Igreja Metodista após culto realizado na Sinagoga Templo Emanu-El. (Foto: Reprodução/CNN)

Membros da Igreja Metodista após culto realizado na Sinagoga Templo Emanu-El. (Foto: Reprodução/CNN)

Publicado em Quinta-feira, 14 Março de 2019 as 11:06

Liderada pelo Rev. Erskine Faush Jr, a Igreja Metodista Episcopal da Trindade, no Alabama, perdeu seu prédio em decorrência de um incêndio que aconteceu no Natal. O fogo danificou a área do saguão da igreja, o teto e o santuário.

Sem lugar para fazer os cultos, a igreja recebeu apoio da sinagoga Templo Emanu-El, que ofereceu sua estrutura para a realização dos cultos da Igreja Metodista. O primeiro culto na sinagoga acotneceu no domingo (10).  

“Eles fizeram uma declaração que foi bastante surpreendente e que foi 'o nosso espaço', e isso é simplesmente maravilhoso", disse o pastor metodista.

A cantora Jessica Roskin, do Templo Emanu-El, disse que a igreja é bem-vinda à sinagoga enquanto precisar ficar e que também fornecerão tudo o que precisar.

Fachada da Sinagoga Templo Emanu-El. (Foto: Reprodução/CNN)

“Como judeus reformados, acreditamos fortemente no que se chama Tikkun Olam. Isso significa reparar o mundo”, disse Jessica à CNN. “E o que é agir, nós desejaremos ser tratados e receber o estranho. E significa ser a melhor pessoa ou lugar que você pode ser para ajudar a reparar o mundo.”

Em sua história, a sinagoga já recebeu outras congregações, como os cutltos da Southside Baptist Church.

O templo Emanu-El atende a 650 famílias judias que congregam na sinagoga às sextas e aos sábados.

A igreja Metodista está usando o espaço da capela, que acomoda 125 pessoas. O reverendo Erskine disse que a igreja é “muito grata ao templo Emanu-El porque sua ação fala ao coração”.

Ele disse ainda que “a igreja e a sinagoga unidas é outra maneira de deixar o mundo saber que o bem é mais forte que o mal”.

Deixe um comentário