Bolsonaro decreta “templos religiosos” como parte de atividades essenciais

Presidente Jair Bolsonaro durante declaração à imprensa. (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Presidente Jair Bolsonaro durante declaração à imprensa. (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Publicado em Quinta-feira, 26 Março de 2020 as 9:53

O presidente Jair Bolsonaro incluiu templos religiosos na lista de atividades consideradas essenciais durante o período de quarentena devido à pandemia do novo coronavírus no Brasil. O decreto foi publicado nesta quinta-feira (26) no Diário Oficial da União.

A medida atualiza o decreto publicado no dia 20 de março, estabelecendo regras “sobre o funcionamento de serviços públicos e atividades essenciais”.

Segundo o texto, “atividades religiosas de qualquer natureza, obedecidas as determinações do Ministério da Saúde”. 

A abertura de templos religiosos está sendo restrita por muitos estados, para evitar a aglomeração e propagação do Covid-19.

Nesta quarta (25), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, defendeu a reabertura das igrejas, pedindo apenas que os fiéis não se aglomerem. “Que fiquem abertas, só não se aglomerem. Mas rezem, orem. Fé é um elemento de melhora da alma, do espírito”, disse.

Além de liberar o funcionamento dos templos religiosos, o novo decreto também torna essenciais serviços como lotéricas, fiscalização do trabalho, geração e transmissão de energia, produção de petróleo, atividades de pesquisa científica e laboratoriais e atividades médico-periciais.

Deixe um comentário