Jovem se entrega a Jesus após sofrer AVC no Carnaval da Bahia: “Deus tinha um propósito”

Ao lado de seu irmão, Larissa van Boekel foi batizada em dezembro de 2018. (Foto: Igreja Batista Atitude)

Ao lado de seu irmão, Larissa van Boekel foi batizada em dezembro de 2018. (Foto: Igreja Batista Atitude)

Publicado em Terça-feira, 15 Setembro de 2020 as 9:41

Um problema de saúde desencadeado em uma festa de carnaval mudou o rumo da vida de Larissa van Boekel, de 35 anos. Seu testemunho foi compartilhado pela Igreja Batista Atitude, da qual hoje ela faz parte.

Em fevereiro de 2018, Larissa saiu do Rio de Janeiro para comemorar o Carnaval no Nordeste. “Eu deveria ter escutado a minha mãe e não ter ido para Salvador no Carnaval, mas eu achava que merecia ‘abstrair’ e ‘curtir’ com as minhas amigas. Viver aquela ‘fantasia eterna’ que na época eu achei que fiquei ‘feliz’’, conta.

Enquanto estava no bloco do Carnaval, Larissa sofreu uma agressão na parte de trás do pescoço e caiu. “Mesmo assim eu pensei: ‘Ah é perrengue, mas é legal!’”, lembra. “No dia seguinte fui embora apavorada com aquilo que eles chamavam de festa”.

Uma semana depois do episódio, Larissa foi levada à emergência médica com metade do corpo completamente dormente, uma forte dor de cabeça e vômitos. “Eu dizia que estava tendo um AVC e ninguém acreditava”, relata a jovem. “Cheguei a ser medicada com morfina de tanta dor que estava sentido e os médicos me liberaram”. 

Depois de uma semana com uso de medicamentos e colar cervical, Larissa voltou a ter os mesmos sintomas e foi novamente levada para o hospital. “Lá eu tive a maior vertigem da vida, parecia que estava em um looping de montanha russa e vomitava muito”, relata.

O resultado da ressonância magnética indicou que Larissa havia sofrido um AVC isquêmico por dissecção da artéria, devido ao trauma que sofreu no Carnaval. “O médico disse que eu poderia ter morrido na hora que levei a pancada no pescoço”, revela.

A jovem se recuperou sem sequelas e reconhece foi alvo da graça de Deus. “Eu não gosto de falar que tive sorte, porque eu sou nova e que por isso minha recuperação foi mais fácil... Até porque sorte e coincidências não existem... Eu acredito que eu recebi um milagre de Deus! Eu renasci! E que tudo isso tinha um propósito na minha vida”.

“E pela misericórdia de Deus eu não tenho nenhuma sequela”, acrescenta. “Sou muito grata a Deus por isso! Eu tive uma segunda chance, sabe?! Como alguém pode achar que Ele não existe?”

‘Procurei Deus e me encontrei’

Depois do que aconteceu, Larissa começou a buscar a Deus. Ela passou a frequentar a célula que seu irmão já fazia parte, e encontrou muito apoio e orações depois de sua reabilitação. Meses depois, no dia do batismo de seu irmão, Larissa se entregou a Jesus.

Em dezembro de 2018, Larissa também foi batizada e passou a se envolver nas atividades da igreja. Hoje ela atua na equipe de comunicação da igreja e tem uma célula em sua casa, na qual seu irmão e sua cunhada são líderes.

“Entendi que Deus tinha um propósito maior na minha vida”, destaca. “Só sei que quanto mais eu procurava a Deus, mais eu estava me encontrando! Sou muito grata a Ele por tudo o que aconteceu em minha vida”.

Larissa diz que alguns amigos ainda não entendem sua mudança e dizem que ela virou “careta”, “cretona”. Mas ela está convicta de sua decisão. “Hoje sou mais feliz, mais realizada pessoalmente, profissionalmente e espiritualmente! Eu me encontrei! Obrigada Jesus por ter me resgatado”, destaca.

Deixe um comentário