“No nosso governo, Deus está acima de tudo”, diz Jair Bolsonaro em culto

Presidente Jair Bolsonaro recebe oração ao lado da primeira-dama, do ministro Onyx  Lorenzoni e sua esposa. (Foto: Gabriel de Souza/Sara Nossa Terra)

Presidente Jair Bolsonaro recebe oração ao lado da primeira-dama, do ministro Onyx Lorenzoni e sua esposa. (Foto: Gabriel de Souza/Sara Nossa Terra)

Publicado em Segunda-feira, 22 Julho de 2019 as 9:28

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que seu mandato está “a serviço do Senhor” durante um evento promovido pela Igreja Sara Nossa Terra, em Brasília. A Celebração Internacional, com o tema “Conquistando pelos Olhos da Fé”, foi realizada entre quinta-feira (18) e sábado (20).

Na manhã de sexta-feira (19), Bolsonaro marcou sua presença no encontro e falou sobre sua relação com os cristãos, ao lado dos líderes do ministério, os bispos Robson e Lúcia Rodovalho.

“Eu tenho um bom relacionamento com os evangélicos, minha esposa é evangélica, e eu sou muito grato a eles pela confiança depositada a mim no passado. Este é um momento onde a gente recarrega as baterias e eu costumo dizer que o Estado pode ser laico, mas eu, o presidente, sou cristão. Devo a minha vida a Deus e este mandato está a serviço do Senhor. No nosso governo, Deus está acima de tudo”, destacou.

No domingo (21), Bolsonaro retornou à Sara Nossa Terra ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro. Na ocasião, Robson e Lúcia Rodovalho oraram por eles e também pelo ministro da Casa Civil, Onyx  Lorenzoni, e sua esposa, Denise Weberling. 


Presidente Jair Bolsonaro em discurso na Igreja Sara Nossa Terra, em Brasília. (Foto: Gabriel de Souza/Sara Nossa Terra)

Em breve discurso, Michelle disse que acredita que Deus irá capacitá-los cada vez mais e declarou que a nação brasileira será próspera, citando o Salmo 33:12: “Feliz é a nação cujo  Deus é o Senhor”.

O presidente disse ainda que, ao contrário de alguns de seus antecessores no cargo, não sentiu a “solidão do poder” por não estar afastado de Deus.

“Ouvi dos que me antecederam que, logo nas primeiras semanas que assumiram o cargo, começaram a sentir a solidão do poder. O que eu posso dizer de mim é que acredito que essa solidão venha por dois motivos: pelo descompromisso com a lealdade ao povo brasileiro e pelo afastamento de Deus, nosso criador”, afirmou. “Cumpro uma difícil missão, mas Deus sabe o que faz e capacita os escolhidos”.

Deixe um comentário