“Pedi a Jesus para me salvar”, diz menino de 11 anos que sobreviveu a ataque de cachorro

Bramwell Rodriguez-Rojas passou por cirurgias e ficou internado por uma semana após o ataque. (Foto: WCVB-TV)

Bramwell Rodriguez-Rojas passou por cirurgias e ficou internado por uma semana após o ataque. (Foto: WCVB-TV)

Publicado em Quarta-feira, 13 Janeiro de 2021 as 2:01

Um menino de 11 anos que foi vítima de um terrível ataque de cachorro no mês passado diz que ainda “não está pronto para deixar este mundo”.

Bramwell Rodriguez-Rojas estava brincando em seu quintal no bairro de Dorchester, em Boston (EUA), quando foi atacado por um cachorro em 30 de dezembro de 2020. Imagens de uma câmera de segurança mostram dois cachorros andando sem coleira na vizinhança pouco antes do ataque.

“Eu ouvi um latido e então me virei e comecei a gritar. Coloquei meu braço no rosto e tudo começou a acontecer”, disse Bramwell. “Eu estava olhando para os cachorros. Os dois estavam com os dentes ensanguentados. Eu chorei e pedi a Jesus para me salvar”.

Um policial de Boston que estava de folga ouviu os gritos da criança e correu para salvar o menino. O policial disparou contra o animal para impedir o ataque.

“Então ele colocou o braço no meu peito e viu que eu continuava respirando”, disse Bramwell sobre o policial. “Ele estava me dizendo para ficar com ele e eu dei o meu melhor para não fechar os olhos”.

Bramwell sofreu mordidas violentas no pescoço, braço e pernas. Ele foi submetido a duas cirurgias, incluindo uma que durou 6 horas. Seu corpo foi coberto de pontos.

Georgia Rojas, a mãe do menino, diz que o policial que salvou a vida de seu filho é “um anjo da guarda”. “Eu sei que Deus faz milagres. Ele foi o instrumento nas mãos de Deus, dando ao meu filho a ajuda que ele pediu tão desesperadamente naquele momento”, disse ela.

Após o ataque, a comunidade se uniu para arrecadar mais de US$ 30.000 para as despesas médicas do menino por meio de uma página do GoFundMe, um site de vaquinha online.

Depois de mais de uma semana no hospital, Bramwell conseguiu voltar para casa. “Essa história não está mais me incomodando, porque eu sei que estava protegido com anjos e tudo. Todos estavam lá para mim”.

O cão que atacou Bramwell foi sacrificado; não está claro se o segundo cão estava envolvido no ataque. A última notícia é de que o segundo animal está sob custódia do Boston Animal Control.

Deixe um comentário