Nívea Soares fala como evitar a frieza espiritual: “Precisamos queimar outra vez”

 

A cantora Nívea Soares falou sobre os muros que se levantam em torno do coração, impedindo de viver uma vida plena com Deus, durante uma ministração na Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte (MG).

“Nosso coração, no decorrer dos anos, se tornou resistente à presença de Deus por causa de decepções, lutas e pessoas que representaram mal a pessoa de Deus. E vamos criando muros ao redor do nosso coração, até que chega o ponto de não sentirmos mais a presença de Deus”, disse Nívea, em vídeo publicado em seu canal no YouTube no sábado (6).

“Mas o Senhor está levando a Igreja nesses dias para um lugar onde a voz Dele nos move outra vez, onde nós reconhecemos e nos movemos pela voz Dele. Ele sabe como fala com você”, acrescentou.

A cantora observou que quando muros se levantam em torno do coração, a sensibilidade espiritual pode ser afetada. “Esses muros são como um labirinto a sua volta, mas o Senhor sabe o caminho para chegar ao seu coração. Deixe o Espírito Santo de Deus derrubar as barreiras. Ele não é homem para voltar atrás de Sua palavra. Ele continua sendo o mesmo”.

“O Jesus que tocou esta igreja mais de 20 anos atrás, que trouxe um movimento tremendo do seu Espírito sobre o Brasil, continua sendo o mesmo”, Nívea continua. “Mas é necessário derrubar os muros do coração, reconhecer que não temos avivamento em nós. Precisamos de Jesus, precisamos de Sua presença, de Sua glória e de Seu fogo queimando em nossos corações outra vez”.

Em lágrimas durante um momento de oração, Nívea pediu perdão a Deus pelos pecados da Igreja. “Perdoa-nos pelo nosso coração que se dobra diante da vaidade e do dinheiro. Perdoa-nos pelo desejo que temos por projeção e plataformas humanas. Ajuda-nos a viver o verdadeiro Evangelho, de amar o pobre, a viúva, o órfão e o desamparado. Arranca as nossas aparências, o nosso teatro, as máscaras que impedem o mover do teu Espírito. Faça isso para a Tua glória!”.

Assista a ministração completa no vídeo acima.

Deixe um comentário