Líder de gangue se torna evangelista e passa a batizar pessoas nas ruas

Rene Martinez abandonou a criminalidade e hoje é um evangelista que visita presídios, reformatórios e batiza pessoas nas ruas. (Foto: miamiherald.com)

Rene Martinez abandonou a criminalidade e hoje é um evangelista que visita presídios, reformatórios e batiza pessoas nas ruas. (Foto: miamiherald.com)

Publicado em Quarta-feira, 5 Dezembro de 2018 as 9:42

Para René Martinez — também conhecido como "Level" ("Nível") — crescer em Leisure City, na Flórida, foi tudo, menos fácil.
 
"Eu cresci sem pai", disse Martinez à CBN News. "Minha mãe estava nas ruas. [Ela] era adepta da Santería, que é como uma forma de feitiçaria, sacrificando animais em toda a minha infância e eu comecei a ver demônios. Eles me assombraram a vida toda".
 
Quando Level fez 12 anos, a escuridão levou-o a uma vida de crime, que incluiu invadir casas, roubar armas e se envolver em tiroteios.
 
Em 1990, ele começou uma gangue conhecida como o "Sindicato Latino".
 
Vida de gangue

"Nós tínhamos quase 300 membros e os federais [FBI] estavam nos investigando", disse ele. "Metade dos meus amigos daquela época estão na prisão a outra metade está morta."
 
Level disse que ele ficou cara a cara com a morte várias vezes.
 
"Lembro-me da vez que a arma encravou na minha cara", explicou ele. "Eu me lembro da vez que a bala roçou minha cabeça. A outra vez a bala assobiou no meu ouvido. Às vezes eu estava correndo pelo quintal e eles estavam atirando em mim. Todas as vezes que fui baleado. Todas as vezes que eu estava meio morto, mas ainda estava vivo".
 
A vida de Level mudou um pouco depois que ele se tornou pai. Para melhor sustentar sua família, ele comeõçou a tentar uma carreira como lutador de MMA (Mixed Martial Arts).
 
"Eu me tornei um lutador profissional, enquanto minha jornada continuava", disse Level. "Eu sempre fui bom em lutar. Comecei a lutar com o Kimbo Slice. Eu estava batendo em todo mundo, apostando dinheiro nos quintais, sem camisa, ganhando. Meu nome ficou tão grande que A Telemundo veio me ver e eles me ofereceram um contrato. Fui para a Nicarágua venci o tricampeão mundial Ricardo Mayorga".

Sucesso não pode preencher o vazio

No entanto, os sucessos no ringue não preencheram o vazio qeue Level sentia por dentro.
 
Ele disse: "Eu tinha dinheiro, eu tinha fama, eu estava fazendo a música de gângster. Mas eu estava vazio por dentro".
 
A esta altura, a mãe de Level tornou-se cristã e começou a orar por ele. As orações de sua mãe levaram Level a ter uma experiência sobrenatural.

Em 2016, suas orações foram respondidas quando Level teve uma experiência sobrenatural com Deus.
 
"É como se Ele me mostrasse toda a minha vida em cinco segundos", ele disse. "Acabei ficando de joelhos. Comecei a gritar despesperadamente por Deus. E quando Ele falou comigo, eu sabia que se não me rendesse, iria morrer".
 
Já se passaram dois anos e meio desde aquele encontro espiritual.

Level agora visita prisões, projetos habitacionais e reformatórios para compartilhar o amor de Cristo.

"Eu voltei para as ruas que costumava aterrorizar, mas agora estou dando vida a eles", disse ele. "Agora eu estou levando Jesus para eles".
 
Ele também ministra a ex-membros de gangues e é frequentemente visto batizando pessoas nas ruas de alguns dos bairros mais violentos da cidade.
 
"Eu digo a eles 'arrependam-se e sejam batizados em nome de Jesus Cristo para a remissão de pecados e vocês receberão o dom do Espírito Santo', Atos 2:38. Isso é o que eu prego".
  
Enquanto isso, um documentário chamado "The Warrior Level" ("O Guerreiro Nível") foi feito, falando sobre a vida de Level.

Vidas Transformadas pela História do Nível

As igrejas estão usando isso como uma ferramenta evangelística e, de acordo com o antigo líder de gangue, vidas estão sendo transformadas também por meio deste material.
 
"Muitas pessoas se entregam a Cristo por causa do meu testemunho e me sinto honrado em ser usado por Deus", disse Level. "É um privilégio e uma honra ser usado por Ele. Ele poderia ter escolhido qualquer outra pessoa. Eu poderia ter sido uma das pessoas que morreram cedo. Mas eu ainda estou aqui e sou grato por isso".

Deixe um comentário