Dicas para tratar acnes em pele negra

A pele negra é normalmente mais oleosa e isso causa maior propensão à acne. (Foto: Pexels/Reprodução)

A pele negra é normalmente mais oleosa e isso causa maior propensão à acne. (Foto: Pexels/Reprodução)

Publicado em Terça-feira, 4 Dezembro de 2018 as 5:51

As acnes são um problema recorrente em todos os tipos de pele, principalmente a acne adulta. Porém, os tratamentos para pele branca são diferentes dos da pele escura, pois a quantidade de melanina não é a mesma, entre outros fatores. Por isso, os procedimentos variam e alguns produtos usados em pele clara podem ser contra-indicados no caso de pessoas negras.

Se você tem a pele escura, sofre com as marquinhas e não sabe como acabar com as acnes sem agredir sua pele, não se preocupe! Para sanar suas dúvidas, o site Claudia conversou com a profissionais dermatologistas que quebram diversos mitos e trazem muitas dicas. Confira!

É verdade que a pele negra possui chances de ter mais acne e espinhas?

Sim, pois a pele negra é normalmente mais oleosa que a pele mais clara e isso causa maior propensão à acne. Porém, isso não é uma regra. “A pele negra apresenta uma maior tendência a oleosidade da face com maior propensão ao desenvolvimento de acne e comedões (cravos) e consequentemente de manchas e marcas devido à hipercromia [pigmentação celular excessiva] pós-inflamatória das lesões”, diz Dra. Emily Alvarez, médica com especialização em Dermatologia e Medicina e Cirurgia Estética.

Os efeitos da acne são diferentes na pele negra?

De acordo com cirurgiã dermatológica Dra. Juliane Viana, a pele negra pode apresentar casos mais graves de acne, se não tratada devidamente. “Se for conduzida de forma inadequada ou se não procurar acompanhamento médico, a chance de formação de cicatrizes chamadas de queloide e hipertróficas é bastante relevante”.

As máscaras faciais podem também serem usadas em peles negras?

Procedimentos leves e não invasivos podem ser feitos sim em pele negra. “Porém, é sempre interessante consultar um dermatologista antes. Existem muitas composições atualmente e cada pele é única”, explica a especialista Juliane.

Já a profissional Emily Alvarez contra-indica o uso da máscara somente em peles sensíveis, independente da cor. “Deve-se atentar no entanto à sensibilidade da pele, evitando o uso em peles muito sensíveis. Independente da cor da pele, é recomendado um teste prévio em área pequena da face”.

O tratamento para acne em pele negra deve ser diferente? Existe algum método que deve ser evitado?

Por ser mais sensível e suscetível a manchas, a pele negra deve ter cuidado redobrado em qualquer tratamento. “Os peelings de fenol e outros abrasivos muito potentes devem ser evitados nesses pacientes”, adverte a cirurgiã dermatológica.

“Apenas não é muito recomendado o uso de produtos a base de ácido glicólico e alguns clareadores como hidroquinona”, completa Emily. “Deve-se sempre priorizar o início precoce de ácidos clareadores para evitar hiperpigmentação e manchas.”

Qual o maior erro que alguém de pele negra pode cometer ao tentar retirar os cravos?

Espremer cravos não deve acontecer em nenhum tipo de pele. “O ideal é realizar tratamentos que diminuam o aparecimento dos espinhas”, sugere Juliane.

“Apenas a extração das lesões com profissional capacitado e supervisionado por tratamento médico é recomendado”, finaliza a doutora Emily. “A automedicação também pode ser catastrófica, pois alguns produtos não são indicados para pele negra, assim como alguns procedimentos estéticos devido às particularidades dela”, conclui.

Deixe um comentário