DIU: o que é, como funciona e quais as vantagens

O DIU libera substâncias que tornam o útero inóspito para o espermatozóide, impedindo a fecundação. (Foto: Reprodução)

O DIU libera substâncias que tornam o útero inóspito para o espermatozóide, impedindo a fecundação. (Foto: Reprodução)

Publicado em Segunda-feira, 22 Julho de 2019 as 3:27

São muitos os motivos para a utilização de métodos contraceptivos, desde evitar uma gravidez indesejada ou, até mesmo, por problemas hormonais. Existem muitas opções no mercado, que devem alinhar custo-benefício, bem como ao que o seu corpo melhor se adapta.

Dentre essas opções, o DIU (dispositivo intra-uterino), seja o de cobre ou hormonal, é um dos mais procurados mulheres. Pensando nisso, fizemos um artigo em parceria com a Zelas Saúde com tudo o que você precisa saber sobre o DIU e quais são as vantagens em utilizá-lo. Confira!

O que é o DIU

O dispositivo intra-uterino é um método contraceptivo que consiste em uma pequena haste com o formato de Y que é colocado dentro do útero. O tempo de utilização depende do tipo de dispositivo e qual é a sua situação médica, mas pode variar entre 5 e 10 anos.

Com versões com e sem hormônio, o DIU basicamente libera substâncias que tornam o útero um ambiente inóspito para o espermatozóide, impedindo que haja fecundação. Podendo ser colocado durante qualquer momento do ciclo menstrual, o dispositivo possui eficácia imediata.

Tipos de DIU

Basicamente, existem dois tipos diferentes de dispositivos. A sua escolha deverá ser feita baseada no seu estado de saúde atual, recomendação médica e levando em consideração as vantagens e desvantagens de cada um.

DIU de cobre

Neste tipo, a haste é revestida com cobre, substância que será liberada aos poucos no útero, o que cria alterações nas paredes que revestem o órgão, bem como no muco e nas trompas. Essas alterações não fazem mal ao organismo, porém tornam o ambiente inóspito para os espermatozóides, impedindo que a fecundação ocorra. Após retirar o dispositivo você poderá engravidar normalmente.

A vantagem é que o DIU de cobre não possui hormônios, e o risco de engravidar é de apenas 0,7%. Com uma durabilidade de 5 a 10 anos, o dispositivo é mais barato se comparado ao Mirena, porém causa um aumento considerável no fluxo menstrual.

DIU Mirena

Assim como a versão de cobre, o Mirena causa pequenas alterações no útero e gera inflamações não prejudiciais para a mulher, mas que impedem a fecundação. A diferença, é que este tipo também libera pequenas quantidades de progesterona, hormônio essencial para o equilíbrio ovariano.

A grande vantagem do Mirena é que as chances de engravidar são de apenas 0,2%, porcentagem menor se comparada à opção de cobre. Contudo, algumas mulheres podem apresentar leve aumento de peso e mais da metade relata ter tido a menstruação suspensa. Este tipo é muito recomendado para mulheres com diagnóstico de endometriose ou que vão entrar na menopausa. 

Possíveis efeitos colaterais

O DIU pode apresentar como efeitos colaterais dores na pélvis e aumentar a frequência de infecções vaginais, mas são sintomas que não são muito comuns. Apesar disso, o Mirena e dispositivo de cobre apresentam efeitos distintos.

Efeitos colaterais para DIU de cobre

Os efeitos colaterais do DIU de cobre são causados devido à alteração no endométrio e mucosa do útero, sendo eles:

- Aumento do fluxo menstrual;

- Cólicas menstruais mais intensas ou com maior frequência.

Efeitos colaterais para DIU Mirena

Devido à presença de hormônios, alguns dos efeitos colaterais do Mirena podem ser:

- Pequeno aumento de peso;

Suspensão da menstruação;

- Sangramentos de escape.

Vantagens do DIU

As vantagens irão depender de qual tipo de DIU você preferir, basta colocar na balança quais são mais relevantes para você.

Vantagens do DIU de cobre

São vantagens específicas do DIU de cobre:

- Baixo custo;

- Tem vida útil de até 10 anos;

- Não perde a eficácia devido à utilização de outros medicamentos.

Vantagens do DIU Mirena

O DIU Mirena tem como vantagens específicas:

- Redução ou, até mesmo, suspensão total do fluxo menstrual;

- Ajuda na prevenção do câncer no endométrio;

- Ajuda mulheres no início da menopausa ou com endometriose.

Desvantagens do DIU

Apesar das muitas vantagens, cada um deles também podem apresentar algumas desvantagens, o que pode influenciar na decisão final da paciente.

Desvantagens do DIU de cobre

Para o DIU de cobre, essas são algumas das desvantagens de utilização:

- Aumento do fluxo menstrual;

- Maior ocorrência de cólicas.

Desvantagens do Mirena

Se você pretende colocar o Mirena, estas seriam as maiores desvantagens:

- Aumento de peso;

- Possibilidade de mudanças de humor ou alteração na libido;

- Valor relativamente alto;

- Eficácia pode ser afetada pelo uso de alguns fármacos.

Para quem o DIU é indicado

O DIU pode ser utilizado por qualquer mulher sexualmente ativa que tenha idade superior a 14 anos e não tenha risco de inflamações pélvicas. Contudo, é mais indicado para mulheres que já tiveram filhos, com diagnóstico de endometriose ou estejam na transição para a menopausa.

A recomendação é que o dispositivo intra-uterino não seja a primeira opção de método contraceptivo apresentado à mulher, visto que é preferível começar com uma baixa carga hormonal. Além disso, como o DIU é colocado na cavidade uterina, se torna um método mais invasivo se comparado com as pílulas ou outras opções.

Para quem o DIU não é indicado

O DIU, seja o de cobre ou hormonal, não é recomendado para mulheres nas seguintes condições:

- Que apresentam alguma anormalidade no útero;

- Com algum tipo de infecção ginecológica;

- Suspeitam de gravidez ou que estejam grávidas;

- Que tenham diagnóstico de câncer uterino;

- Que apresentam sangramentos de origem desconhecida;

- Tenham alergia a cobre;

- Tenha diagnóstico de doença hepática.

Plano de saúde cobre DIU

Muitas mulheres ficam em dúvida se o seu plano de saúde cobre a instalação do DIU e a resposta é “sim”. As operadoras têm a obrigação de arcar com os custos de procedimentos relacionados ao planejamento familiar.

Sendo assim, as empresas prestadoras devem cobrir:

- Instalação de DIU Mirena, incluindo o dispositivo;

- Instalação de DIU de cobre, incluindo o dispositivo;

- Vasectomia;

- Laqueadura.

O DIU pode ser uma ótima opção para você que busca por um método contraceptivo. Fique sempre atenta às vantagens e desvantagens e veja se é algo que se encaixa no seu estilo de vida.

Deixe um comentário